O que é

Incubação e empreendedorismo são termos cada vez mais utilizados no mercado de trabalho. Mesmo apresentando um grande crescimento nos últimos anos a incubação é um processo que ainda é desconhecido por muitos profissionais. E você? Sabe o que é a incubação, seu real significado e, fundamentalmente, qual o seu papel na formação de um empreendedor capacitado para encarar as dificuldades e desafios do competitivo mercado de trabalho?

A incubação e o empreendedor: caminhos paralelos


A incubação é uma estrutura criada para estimular a criação e o desenvolvimento de micro e pequenas empresas industriais ou de prestação de serviços, empresas de base tecnológica ou de manufaturas leves, por meio da formação complementar do empreendedor em seus aspectos técnicos e gerenciais.


As incubadas contribuem para o desenvolvimento socioeconômico, na medida em que são potencialmente capazes de induzir o surgimento de unidades produtivas que geram grande parte da produção industrial e criam a maior parte de postos de trabalho no país, a custos bem reduzidos por emprego gerado. Há incubadoras de empresas geridas por órgãos governamentais, universidades, associações empresariais e fundações.
 

Como se incubar

Apesar de possuir uma série de vantagens, uma empresa incubada precisa respeitar regras e obrigações para garantir os benefícios a que tem direito. Quando um projeto voltado ao empreendedorismo é aprovado e passa a tornar-se uma empresa incubada da Inovates, este projeto deverá respeitar todas as condições estabelecidas pelo edital da Instituição.


Conheça quais são os itens e obrigações necessários para tornar-se uma empresa incubada na Inovates:

Processo Seletivo de Ingresso no Sistema de Incubação
Os empreendimentos devem ter como sócios ou associados preferencialmente professores, alunos ou egressos há até dois anos da Univates. Após a abertura do Edital, deverá ser encaminhada a documentação solicitada, bem como um pré-plano de negócios, para que o Comitê Diretor possa avaliar a viabilidade do projeto.

Para ser uma empresa incubada na Inovates, é preciso que os projetos e ideias de novos empreendedores sejam preparados de acordo com regras pré-estabelecidas. O processo para seleção de projetos ocorre mediante Edital. Após a entrega da documentação, os proponentes são entrevistados e suas propostas, avaliadas pelo Comitê Diretor da Incubadora.

Sistemas de incubação da Inovates
A Inovates apresenta duas formas de incubação: a residência interna e a residência externa. Conheça abaixo as características e as diferenciações entre essas modalidades.

Residência interna
Neste formato de incubação, a empresa ocupa dependências específicas da Univates, compartilhando de toda a infra-estrutura física - salas para a empresa, acesso à internet, sala de reuniões, entre outros - disponibilizada, além de ter acesso a serviços de apoio científico, tecnológico e de suporte técnico.

Residência externa
Nesta modalidade, a empresa incubada tem a possibilidade de acessar os serviços de apoio científico, tecnológico e de suporte técnico, bem como de utilizá-los. Entretanto, neste método não é disponibilizada à incubada a estrutura física como salas e acesso à internet, por exemplo.

Período de incubação

A incubação na Inovates é por tempo determinado, conforme estabelecido no Edital referente à incubação. O custo é bastante vantajoso para quem está começando a abrir um negócio. Isso porque a Inovates oferece estrutura física completa, além de toda a orientação de profissionais com ampla experiência e conhecimento do difícil mercado competitivo da atualidade.


Períodos de Incubação


O período máximo de incubação na Inovates é de 36 meses, período este que compreenderá as fases de pré-incubação - 12 meses - e de incubação - 24 meses -, podendo, em casos especiais, o prazo ser prorrogado por um período adicional de, no máximo, mais 12 meses.

Terminado o período de incubação, a empresa estabelece uma nova forma de relação com a incubadora, chamada de pós-incubação, na qual conta com o apoio das instituições parceiras, num processo gradual de desligamento.

Benefícios

Uma série de benefícios tem feito com que, cada vez mais, novos empreendedores busquem na incubação o apoio necessário para garantir o sucesso de seu negócio.

Vantagens de ser uma incubada da Inovates.
Na Inovates você e sua empresa podem obter muitas vantagens, necessárias para quem está começando um negócio e sente falta de 'guias' com experiência profissional. Conheça na lista abaixo os benefícios de ser uma empresa incubada pela Inovates.

Espaço físico adaptado para alojar micro e pequenas empresas.
A Inovates oferece salas a cada um de seus incubados. Além disso, a estrutura conta com uma sala de reuniões, auditório, quadro de anotações e datashow para apresentações, recepção, ar condicionado, excelente localização, copa, banheiroo s e contato direto com a direção da Inovates.

Ambiente flexível e encorajador.
O ambiente composto por diversas empresas incubadas residentes, propicia um ambiente extremamente favorável ao conhecimento, troca de idéias e aprendizado mútuo, além de palestras e treinamentos de apoio oferecidos pela direção da Inovates.

Assessoria para a gestão técnica e empresarial.
A proximidade com a direção da Inovates oferece a oportunidade a cada uma das empresas incubadas de dirimir dúvidas e obter orientação nas mais diversas questões ligadas ao empreendedorismo.

Infraestrutura e serviços compartilhados.
A Inovates oferece a todas as suas empresas incubadas serviços agregados, como salas de reunião, telefone, acesso a internet durante todo o dia, além do suporte em informática, mentorias e assistência para aproximar o conhecimento teórico do prático.

Acesso a mecanismos de financiamento.
O fato de ser uma empresa incubada favorece na busca de mecanismos de financiamento. Nesse sentido, a Inovates oferece todo o suporte necessário, além de informar continuamente sobre a existência desses mecanismos.

Redução de custos e riscos do processo de inovação.
O contínuo auxílio e orientação garante maior segurança a s novas empresas no que diz respeito aos investimentos e aos processos de inovação que a organização está propondo-se a fazer.

Processos de acompanhamento, avaliação e orientação.
A Inovates oferece total acompanhamento e orientação a todas as suas incubadas. São palestras e cursos constantes que visam a aprimorar o conhecimento geral de mercado e de novas tendências que possam resultar em retornos comerciais a cada uma das empresas incubadas.

Vantagens para os empreendedores.
Não é só a empresa que ganha com a incubação. O profissional empreendedor também recebe uma série de benefícios por estar ligado a Inovates.

Assistência para aproximar o conhecimento teórico do prático.
constante o apoio prestado ao empreendedor quando o assunto diz respeito a dúvidas e orientações em termos de tendência de mercado, público-alvo, qualidade dos produtos, marketing e todas as questões que envolvem o bom funcionamento da organização.

Acesso a mercados e redes de relações.
Uma empresa incubada na Inovates está automaticamente ligada a Univates e, em vista disso, acaba envolvida por uma rede de contatos e relacionamentos que podem trazer, tanto no presente como no futuro, importantes negócios para a empresa e para o próprio relacionamm ento pessoal do empreendedor.

Criar cultura de gestão, inovação e planejamento.
Toda orientação oferecida pela Inovates garante ao empreendedor uma grande oportunidade de desenvolver-se profissionalmente, tornando-se mais apto para realizar as atividades de administração de uma organização, bem como para planejar novas metas e investimentos, visando ao crescimento da mesma.

Incentivar práticas gerenciais para a competitividade.
O constante incentivo acaba por tornar-se fator decisivo para formar no empreendedor uma mentalidade voltada a competitividade e busca de soluções que auxiliem na construção de uma empresa adaptada ao concorrido e disputado mercado atual.

Acesso a equipamentos de elevado investimento em capital fixo.
O empreendedor que está iniciando um novo negócio geralmente não possui muita capacidade de investimento. A incubação na Inovates garante acesso a muitos equipamentos e ferramentas que, possivelmente, não seriam possíveis ao empreendedor que investisse somente com recursos próprios.

Redução de custos operacionais e de parte das atividades gerenciais.
Além de todo o conhecimento gerado ao empreendedor pelas orientações prestadas pela Inovates, também surge como um importante benefício, porém de ordem financeira, a manutenção dos equipamentos e da estrutura física do local, a vigilância e a limpeza diáriaa s.

Público-Alvo das incubadoras

As incubadoras geralmente buscam um público que atende a determinado perfil, que deve estar ajustado aos ideais da incubadora, bem como enquadrar-se nas propostas da entidade.

Empreendedor que queira ter seu próprio negócio.
Evidentemente, para ser uma empresa incubada na Inovates, é necessário ao profissional responsável pela nova organização o interesse pelo empreendedorismo e a busca por novas formas de administração, além do interesse pelo estudo contínuo e pela especialização.

Empresa em constituição.
Empresas em fase inicial de constituição são um grande alvo das incubadoras pela necessidade que possuem de um auxílio orientado nos mais diversos pontos que formarão a empresa.

Empresa já constituída.
Empresas já constituídas, que precisem de orientação e, especialmente, de um projeto mais elaborado para definir seu negócio também estão entre as principais candidatas a tornarem-se uma empresa incubada.

Setor de desenvolvimento tecnológico de empresa já existente.
A incubação também pode ocorrer apenas para o setor de desenvolvimento tecnológico da empresa, sem que toda a organização seja orientada pelas incubadoras.

Programas e incentivos

Para conseguir realizar sua missão de agregar, representar e defender os interesses das entidades gestoras de incubadoras, parques, pólos, tecnópoles e outros mecanismos de promoção de empreendimentos inovadores, a ANPROTEC (Associação Nacional das Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores) tem o apoio e a parceria de importantes instituições públicas e privadas para promover a ampliação e o fortalecimento do setor de incubação no país.

Programas de incentivo muitas vezes são fundamentais para garantir o sucesso de novos empreendedores.
O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), o Instituto Euvaldo Lodi / Confederação Nacional da Indústria (CNI/IEL) e o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), por meio de suas agências de fomento (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq e Financiadora de Estudos e Projetos - FINEP) são os principais parceiros da ANPROTEC nessa empreitada.

Programa Sebrae de Apoio a Incubadoras
Desde 1991, o SEBRAE apóia a implantação, desenvolvimento e consolidação de incubadoras e suas empresas incubadas com a realização de cursos, treinamentos, programas de qualidade, feiras e rodas de negócios. Em 1998, o Serviço implantou o Programa Sebrae de Incubadoras de Empresas e, a partir de então, realiza editais destinados à criação e/ou fortalecimento de incubadoras, por meio de apoio técnico-financeiro.

A proposta do SEBRAE é criar condições para que os empreendimentos residentes nas incubadoras se tornem mais competitivas e tenham condições de serem lançados no mercado de forma a colaborar para o desenvolvimento econômico e social brasileiro.

Até 2003, a coordenação da maioria dos editais de fomento às incubadoras de empresas era de responsabilidade do SEBRAE Nacional. Com a proposta de descentralizar os recursos técnicos e financeiros, a partir de 2004, a elaboração, avaliação e seleção dos editais para incubadoras passaram a ser de responsabilidade de cada uma de suas unidades estaduais.

Além disso, no âmbito desse programa, o SEBRAE contribui para o financiamento de cursos, seminários, workshops, missões técnicas, elaboração de estudos e pesquisas, estratégias de difusão do movimento de incubação via Internet, prêmios, concursos de planos de negócios, entre outras ações.
saiba mais no site do SEBRAE.

Programa Nacional de Apoio a Incubadora de Empresas
O desenvolvimento de tecnologias inovadoras e competitivas é um dos principais mecanismos para que o Brasil possa ter maior participação no mercado internacional e passe a ser efetivamente reconhecido como nação geradora de produtos, processos e serviços de alto valor agregado. E a incubação de empresas é uma promissora estratégia para que conhecimento e pesquisa resultem em empreendimentos inovadores.

O Ministério da Ciência e Tecnologia, atento aos importantes resultados que a incubação de empresas pode gerar em termos de inovações tecnológicas, criou o Programa Nacional de Apoio à Incubadoras de Empresas (PNI) para congregar, articular, aprimorar e divulgar a maioria dos esforços institucionais e financeiros de suporte ao setor, com o intuito de ampliar e otimizar grande parte dos recursos que deverão ser canalizados para gerar e consolidar um maior número de micro e pequenas empresas em incubação.

Participam do PNI: Ministério da Ciência e Tecnologia, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico (SETEC) e das agências de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP); Ministério da Indústria, Comércio e Turismo (MICT), por meio da Secretaria de Política Industrial (SPI) e da Secretaria de Tecnologia Industrial (STI); Banco Nordeste; Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE); Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (ANPROTEC); Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI); e Instituto Euvaldo Lodi (IEL)
saiba mais no site do MCT

Fundos Setoriais de Ciência & Tecnologia
Os Fundos de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico são um dos principais mecanismos de financiamento de projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação brasileiros. A Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) é a agência vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia responsável pela coordenação e gestão desses fundos, com diretrizes e orçamentos orientados por Comitês Gestores, os quais envolvem representantes dos setores produtivo, acadêmico e governamental.

Existem 14 Fundos Setoriais colaborando, direta ou indiretamente, para a cadeia do conhecimento de cada uma das áreas que eles beneficiam. A proposta principal desses fundos é garantir a estabilidade de recursos para a área de C&T do País e criar um novo modelo de gestão com a participação de vários segmentos da sociedade, promovendo maior integração entre universidades, centros de pesquisa e setor produtivo.
Os recursos dos Fundos Setoriais, em geral, são aplicados em projetos selecionados por meio de editais disponibilizados nos sites da FINEP e do CNPq.

Saiba mais no site do FINEP
Saiba mais no site do CNPq

Órgãos de fomento

Empresas incubadas, além das vantagens de estrutura física e de orientação teórica, também têm a possibilidade de concorrer em editais voltados para suas áreas de atuação. Para isso, destacam-se algumas organizações que disponibilizam esses editais.

Anualmente, a Financiadora de Estudos e Projetos - Finep, assim como o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - SEBRAE, lançam editais com o objetivo de fomentar projetos de empresas incubadas.

Tais editais contemplam as empresas incubadas até mesmo com recursos não reembolsáveis. Porém, as características e benefícios de cada edital variam de acordo com suas finalidades.

Como os editais são direcionados a estimular setores que estejam alinhados nas políticas daqueles órgãos, não há como se prever objetivos específicos, valores ou datas de lançamento.

Buscar, portanto, dados e informações consistentes que possam servir na elaboração de um bom projeto é o que se pode ir fazendo como preparação a uma eventual candidatura ao recebimento de algum recurso.

Fique de olho
O Finep e o SEBRAE costumam divulgar seus editais nos sites oficiais. Por isso, você que é empresa incubada deve ficar com o radar ligado nos seguintes sites:

Finep - acesse o site oficial em www.finep.gov.br.
SEBRAE - acesse o site oficial em www.sebrae.com.br.

Desde a estruturação dos projetos até seu encaminhamento, as empresas incubadas recebem apoio por parte da Inovates, recebendo informações, dicas, consultorias, como proceder para montar e apresentar os editais da melhor forma e toda a orientação e apoio para concorrer com reais possibilidades de se obter sucesso na obtenção de recursos que auxiliem o andamento da empresa.

Edital de Incubação

O Centro Universitário UNIVATES, mantido pela Fundação Vale do Taquari de Educação e Desenvolvimento Social - Fuvates, fundação de direito privado, CNPJ no 04.008.342/0001-09, por meio da Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional - Prodesi e da Incubadora Tecnológica da Univates - Inovates, estando a última sediada na rua Alberto Müller, 1151, bairro Universitário, Prédio 20, sala 104, na cidade de Lajeado-RS, torna público que estão abertas as inscrições, enquanto houver vagas, para o processo seletivo de ingresso no sistema de incubação para novos empreendimentos, convidando todos os interessados em participar da Inovates a apresentarem propostas ou projetos, nas condições e prazos abaixo estipulados:

1. Dos objetivos

1.1 A Inovates tem como objetivos:

  1. estimular o espírito empreendedor e capacitar empreendedores com orientação ética e social, contribuindo para ampliação e qualificação de oportunidades de trabalho;

  2. apoiar a formação e a consolidação de micro e pequenas empresas de base tecnológica, caracterizadas pelo conteúdo tecnológico de seus produtos e serviços, pela inovação dos métodos e processos de gestão e pela inserção responsável e construtiva no mercado e no desenvolvimento de Lajeado, da região do Vale do Taquari e do Estado do Rio Grande do Sul;

  3. apoiar a formação e a gestão de empreendimentos associativos (economia solidária, cooperativas, cooperativas populares, cooperativas acadêmicas etc.).

1.2 Este Edital tem como objetivo selecionar propostas de interessados em obter apoio da Inovates e em usufruir da estrutura para criar e consolidar seus próprios negócios.

2. Do escopo do Edital

2.1 Para atender ao presente Edital, as propostas deverão enquadrar-se nas seguintes modalidades:

  1. modalidade regular de residência interna: compreende a ocupação de dependência específica da Univates, compartilhando a infraestrutura física e facilidades, com acesso a serviços de apoio científico e tecnológico e de suporte técnico, propiciados pela Inovates;

    • os módulos oferecidos possuem entre 9 m² e 40 m²;

    • um módulo de coworking: compreende a ocupação de espaço coletivo;

  2. modalidade de incubação externa: possibilita o acesso e a utilização dos serviços de apoio científico e tecnológico e de suporte técnico da Inovates.

2.2 Em ambas as modalidades os interessados poderão enquadrar-se na condição de incubados ou pré-incubados, dependendo do plano de negócios apresentado, de acordo com os itens 9 e 11 deste Edital.

3. Das modalidades

3.1 Serão avaliadas as propostas ou projetos, ou ainda planos de negócios e/ou características inovadoras, nas seguintes modalidades:

  1. modalidade regular de residência interna: destinada a empreendimentos que fundamentem sua atividade produtiva no desenvolvimento de novos produtos, processos ou serviços, baseados na aplicação sistemática de conhecimentos científicos e utilização de técnicas avançadas ou pioneiras, preferencialmente os relacionados com os setores de alimentos, ambiente e energias renováveis;

  2. modalidade de incubação externa: destinada a empreendimentos que fundamentem sua atividade produtiva no desenvolvimento de novos produtos, processos ou serviços, baseados na aplicação sistemática de conhecimentos científicos e utilização de técnicas avançadas ou pioneiras, preferencialmente os relacionados com os setores de alimentos, ambiente e energias renováveis.

3.2 Os candidatos que apresentarem somente um plano ou projeto, conforme item 9 deste Edital, serão enquadrados na condição de pré-incubação. Os que apresentarem o plano de negócios, conforme o item 11 deste Edital, serão enquadrados na condição de incubação.

3.3 Em ambas as modalidades terão prioridade empreendimentos associativos.

4. Dos candidatos elegíveis

4.1 Os empreendimentos devem ter como sócios ou associado preferencialmente alunos, professores ou diplomados há até dois anos da Univates.

5. Da inscrição

5.1 As inscrições devem ser efetuadas, exclusivamente, pelo Sistema de Inscrições da Univates, disponível no link https://www.univates.br/sistemas/inscricoes/processo-1139.

5.2 As inscrições estão abertas e ficam limitadas ao número de vagas mencionado no item 12.1 deste Edital.

6. Da documentação

6.1 Para que a ideia seja analisada, os candidatos devem anexar na inscrição os seguintes documentos:

  1. proposta, conforme item 9.1, ou plano de negócios, conforme item 11.1;

  2. cópia do CPF, RG e comprovante de residência dos sócios;

  3. comprovante de vínculo com a Univates;

6.1.1 O boleto para pagamento da taxa de inscrição no valor de R$ 83,78 (oitenta e três reais e setenta e oito centavos) será gerado pelo próprio Sistema de Inscrições;

7. Das etapas do processo seletivo

7.1 O processo seletivo compreende a seleção de propostas ou projetos, ou ainda do plano de negócios. O processo inclui entrevistas com os proponentes responsáveis e a elaboração de um pré-plano de negócios, até a classificação final e aprovação dos selecionados.

8. Dos requisitos para a seleção final

8.1 Exige-se dos candidatos proponentes:

  1. apresentação do projeto, proposta ou plano de negócios;

  2. previsão de disponibilidade de tempo para as atividades inerentes à concretização do empreendimento;

  3. descrição da infraestrutura mínima necessária, além daquela oferecida pela Inovates;

  4. comprovação de disponibilidade de capital necessário à efetivação do empreendimento;

  5. comprovação da adequação do empreendimento às instalações oferecidas e que não apresente qualquer tipo de risco para a integridade patrimonial da Univates, no caso de modalidade regular de residência interna.

9. Dos requisitos exigidos na proposta ou projeto de pré-incubação

9.1 Na proposta ou no projeto devem constar, necessariamente:

  1. a descrição do negócio;

  2. as tecnologias e as inovações envolvidas no projeto;

  3. as competências técnicas dos empreendedores e necessárias ao negócio;

  4. um estudo de mercado (clientes, concorrentes);

  5. os recursos previstos para o desenvolvimento do projeto.

10. Do plano de negócios

10.1 A elaboração do plano de negócios constitui a segunda etapa do processo seletivo, sendo obrigatória a participação dos proponentes responsáveis pelos projetos candidatos à incubação.

10.2 Se aprovada a pré-incubação, os sócios terão um ano para apresentarem o devido plano de negócios e habilitação à etapa de incubação.

11. Dos requisitos exigidos no plano de negócios para incubação

11.1 No plano de negócios devem constar, necessariamente:

  1. apresentação do nível de inovação dos produtos ou serviços;

  2. situação jurídica da empresa, compreendendo as características jurídicas e sumário executivo;

  3. descrição do negócio e do contexto econômico, social e legal;

  4. estrutura organizacional da empresa;

  5. análise estratégica (SWOT e tomada de decisão);

  6. estudo de mercado e plano de marketing;

  7. localização e escala de produção;

  8. estudos técnicos e de engenharia;

  9. investimentos (capital fixo e capital de giro);

  10. orçamento de receitas e custos;

  11. fontes e usos dos recursos;

  12. montagem e execução;

  13. avaliação do projeto.

12. Do número de vagas existentes

12.1 As propostas ou projetos que cumprirem todas as etapas do processo seletivo e forem aprovadas serão convocadas a  assumir as vagas, tanto para aqueles inscritos nas modalidades de incubação interna como da incubação externa, de acordo com o limite da estrutura da Inovates.

13. Dos procedimentos e critérios para classificação e seleção final

13.1 Participam da etapa de seleção final os proponentes cujos projetos ou planos de negócios tenham sido aprovados.

13.2 A seleção final obedecerá o limite de vagas estabelecido no item 12.1 deste Edital.

13.3 As propostas serão julgadas e classificadas segundo o somatório dos critérios de classificação x pesos, conforme matriz abaixo:


Critérios de classificação

Pesos


Capacidade empreendedora dos proponentes

4                                  

Condição de associativismo ou não (cooperativa, economia solidária, outras)

3

Grau de inovação da proposta

3

Conteúdo tecnológico do empreendimento

3

Previsibilidade de viabilidade de autossustentação

2

Estimativa de potencial de interatividade com a Univates

2

Preparo gerencial de líderes

1

Nível técnico da equipe

1

Condição de relação com áreas de alimentos, ambiente e energias renováveis

1

 

13.4 Os critérios de classificação para análise das propostas receberão notas de 0 (zero) a 3 (três) e pesos relativos de 1 (um) a 4 (quatro). Serão classificadas as propostas que atingirem a pontuação mínima de 30 (trinta) pontos. Serão selecionadas as propostas que obtiverem o maior número de pontos em ordem decrescente.

13.5 Os empreendimentos relacionados com os setores de alimentos, ambiente e energias renováveis terão preferência no processo de seleção.

14. Da comunicação dos resultados

14.1 Os resultados finais do processo seletivo serão divulgados:

  1. no site da Univates - http://www.univates.br/institucional/editais;

  2. no site da Inovates - www.inovates.com.br.

14.2 O resultado será publicado até o dia 15 do mês subsequente àquele no qual o proponente disponibilizou a inscrição, bem como a documentação, conforme itens 5 e 6 deste Edital, respectivamente.

15. Da contrapartida da incubadora

15.1 Pelo uso de infraestrutura e dos serviços da Inovates, os empreendimentos administrativos pagarão os custos fixados em contrato entre a Fuvates e a incubada.

16. Informações

16.1 Informações e esclarecimentos podem ser obtidos pelo telefone (51) 3714-7017 ou pelo e-mail inovates@univates.br.

 
 
   

INFORMATIVOS INOVATES

Cadastre-se para receber nossos informativos e fique por dentro de tudo que acontece conosco.